A diferença entre Paus e Pilas

Olá navegantes, espero que estejam todos bem. Minha filha nasce na semana que vem (15/07) e acredito que vou ficar mais tempo longe daqui, por isso vai um post de “semi-despedida-temporária-mas-se-der-tempo-escrevo-denovo”.

Dinheiro no Brasil tem muitos nomes. A moeda tupiniquim é talvez a mais cheia de apelidos do mundo, vai alguns: Grana, bufunfa, tutu, faz-me-rir, dim-dim, pórva (pólvora), pagode, e entre outros “pila e paus”. E é sobre estes dois últimos que quero falar.

Tive uma experiência trágica nos últimos meses em um negócio mal feito por parte de um vendedor que me vendeu um carro em situação irregular. Resumindo depois de 3 meses consegui o dinheiro de volta. Fiquei “meditando” sobre esta situação e tentando encontrar o ponto onde os “pilas” na nossa vida financeira se tornam “paus”. Entenda:

Um cara que não tá preocupado com o dinheiro ou quer mostrar que algo é barato, sempre paga em “pilas”: 10 pila, 15 pila, 50 pila. O outro que é “mão fechada”, anda com um punhado de areia na chuva sem molhar e acha tudo caro paga sempre em “paus”: 5 paus, 10 paus.

Se um pacote de biscoito custa R$ 15,00, você diz que custa “15 pau” – o valor é muito alto para o bem.

Caso um celular (por mais fulero que for) custe R$ 15,00, você diz que custa “15 pila”.

Resumindo: quando é caro, é cotado em PAUS, quando é barato é cotado em PILAS.

Você acabou de conhecer A diferença entre Paus e Pilas.

Gostou? Enrolation né? Comente.

Supercomentado.