Project Sunroof: Google otimizando o uso de painéis de energia solar

Nesta segunda-feira (17) , o Google lançou o seu mais recente empreendimento no mundo das fontes de energias renováveis, uma ferramenta online para ajudar proprietários de imóveis a calcular o potencial de captação de energia solar dos seus telhados e saber se vale a pena instalar um sistema fotovoltaico. Continue reading

Idéia brilhante: a ciclovia auto-iluminada da Holanda

No filme “O mágico de OZ”, a pequena camponesa Dorothy segue a estrada de tijolos dourados para encontrar o poderoso mágico. Talvez inspirados na história dela (mas sem um mágico no final), o laboratório de design holandês Roosegaarde desenvolveu uma ciclovia que brilha* no escuro. Continue reading

5 Aplicativos para fotografia que até fotógrafos curtem

App Camera +

Atualmente está bem fácil ampliar a lista de fotos com os smartphones. Os aparelhos cada vez mais modernos acompanham câmeras que evoluíram bastante a ponto de registrarem fotos bacanas mesmo num pequeno celular. Para ajudar você que também é um fotógrafo de bolso, conheça alguns bons aplicativos de fotos para smartphones que até fotógrafos profissionais vão curtir. Continue reading

Dá pra beber água da chuva?

tomar agua da chuva

Pode parecer limpa e cristalina, mas não é muito interessante a idéia de beber a água que vem do céu antes de tratá-la, pois no meio do caminho entre a formação das gotículas nas nuvens e o chão, há diversas substâncias na atmosfera. E elas podem ser tóxicas, especialmente se você estiver em uma cidade grande ou industrial. A chuva carrega poluentes da queima de combustíveis, como o benzeno, que é cancerígeno. Aliás, é por isso que a chuva deixa o ar mais limpo, pois ela varre a sujeira do céu.

E não se engane. Longe dos centros urbanos, a água tampouco é potável. O ar é mais limpo, mas as nuvens podem vir de cidades distantes. Um exemplo histórico foi o caso de chuva ácida nos aparentemente incólumes lagos noruegueses, em 1881. Ela trazia partículas de carvão da Inglaterra, a mais de 1 000 km. No Brasil, uma pesquisa realizada pela USP mostrou que os poluentes gerados em São Paulo podem se espalhar por até 350 km em caso de ventos fortes. Além disso, água da chuva de nuvens formadas no campo podem ter excesso de cálcio e potássio. Já nuvens do litoral têm sódio. Essas substâncias podem causar hipertensão e problemas de coração, entre outros. Ou seja, água de chuva não é recomendada para consumo. Até mesmo a de cisternas precisa ser tratada antes.

agua da chuva

Fontes Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp); Izabel Ernesto, supervisora do laboratório da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp); Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da USP; Marcelo Morgado, assessor de meio ambiente da presidência da Sabesp.

Visto no site da superinteressante.

Supercomentado!

 

Tablet VS Smartphone: quem ganha o jogo?

O universo da tecnologia móvel oferece leque de dispositivos, entre os quais dois se destacam: os smartphones e os tablets. E empresas como a BlackBerry, HTC e Samgsung já estão no pário para em busca dos usuários perdidos. Mas na hora de comprar, o que deve ser levado em consideração para escolher o aparelho?

No quesito tamanho e peso, certamente a vantagem é dos smartphones – menores e mais leves, permitem que você faça quase tudo o que faria num tablet, com a vantagem do tamanho e peso reduzidos os tornarem portáteis de fato, podendo ser transportado no bolso ou numa bolsa de mão sem pesar demais. Para alguns especialistas, os celulares – sejam eles smartphones ou não – são os únicos dispositivos que podem realmente ser chamados de “móveis”, pois estão sempre à mão, não importa onde estejamos. Com o avanço contínuo da tecnologia e uso de novos materias, os tablets estão tornando-se mais leves e, com isso, talvez também cheguem à esta posição de companheiros inseparáveis num futuro bem próximo. Em alguns casos como o do iPad Mini, até se confunde com um smartphone no peso e tamanho.

Também no quesito comunicação, ambos permitem que você se conecte através da internet e compartilhe mensagens instantâneas, emails, fotos, opiniões e status a todo momento, mas com um ponto a mais para o smartphone: ele permite que suas chamadas por voz sejam feitas com uma qualidade melhor, uma vez que no tablet as chamadas tem de ser efetuadas via VoIP (através do Skype ou Hangouts).

tablet vs smartphone2

Mas a jóia da coroa desses dispositivos está nos aplicativos, disponíveis nos dois tipos de aparelhos. Embora outras características possam ser mais funcionais, ou talvez façam com que seu dispositivo seja mais ou menos potente, a quantidade, a qualidade e possibilidades de uso dos aplicativos disponíveis em sua AppStore é o que acaba pendendo a balança para um lado ou para o outro.

E neste caso, ganham os tablets, tais como os da BlackBerry, Apple e Samgsung. Embora sua potência e capacidade de armazenamento possam atualmente ser equiparadas às dos mais recentes modelos de smartphones, seu tamanho agora é um diferencial para estes dispositivos móveis.

Com uma superfície de tela praticamente duas vezes maior que a da maioria do smartphones, os tablets vencem neste quesito, pois facilitam a utilização e visualização da grande maioria do conteúdo destes aplicativos. A facilidade de manejo e a tela maior, com melhor visibilidade nestes dispositivos, fazem com que seja muito mais cômodo executar aplicativos neles.

A nova classe de smartphones, com telas maiores e de alta resolução (como no caso do iPhone com Retina Display), grande capacidade de armazenamento e internet 3G, com certeza são a melhor opção se você precisa de um novo aparelho de telefone celular. No entanto, se o que você procura é um aparelho onde possa ter a sua disposição aplicativos, ver filmes ou jogar, o tablet é sua mais indicado.

Mas, e a integração? Seria interessante pensarmos num futuro onde um telefone celular pudesse ter sua tela virtualmente estendida, como em filmes do tipo Minority Report. Mas é bem provável que ainda tenhamos uns bons anos pela frente antes que tal tecnologia esteja disponível, e acessível, à população no geral. Enquanto isso, tenha em mente o uso que você precisa dar a cada dispositivo e, na dúvida, tenha pelo menos um de cada.

Supercomentado!

Diferente de todo restante do blog Supercomentário este artigo escrito por Felipe, um estudante brasileiro, que mora em Londres, formado em computação e estudante de Ciência política. Descobriu o prazer de escrever através de um trabalho dado pela Universidade (projeto atual), e desde então tem algumas publicação já disponíveis.