Plantando Bananeira

Plantando bananeira: 10 fotos de gente com as pernas pro ar

Certamente você já ouviu a expressão “de pernas pro ar” quando alguém se referia a uma bagunça, desordem, ou algo do tipo. Há também casos e dias que tudo parece estar sobre nossas cabeças: desde pequenos problemas cotidianos até grandes decisões que podem mudar nossas vidas pelo resto da vida.

Pois o fotógrafo francês Patrice Letarnec resolveu materializar essas expressões nas ruas de Paris, e na minha opinião – apesar das fotos não terem ‘pé nem cabeça’ – ele conseguiu passar a mensagem. Confira nas imagens abaixo.

Plantando Bananeira

Plantando Bananeira

Plantando Bananeira

Plantando Bananeira

Plantando Bananeira

Plantando Bananeira

Plantando Bananeira

Plantando Bananeira

Plantando Bananeira

Plantando Bananeira

Curtiu? Viz [Fubiz].

Supercomentado

Hand Harlem Shake: estou ficando cada dia pior

Harlem Shake é o nome da trilha (DJ norte-americano Baauer) usada nos vídeos BESTAS que são compostos basicamente de 15 segundos com um “tapado” executando passos de dança sem nenhum sentido.

Nos 15 segundos seguintes aparecem vários outros tapados que também pulam, tremem, gemem, rolam e rebolam enlouquecidamente para fazer com que as pessoas assistam o vídeo na internet, sem um bom motivo aparente.

Meus dedos queriam participar da brincadeira…

Supercomentado!

Bonecos de sucata que matam a pau

Já vi muita escultura feita de coisa velha que talvez, se tivesse continuado sendo coisa velha teria sido melhor. Qual seria o limite entre o conceitual e o relaxamento? Continue reading →

10 Coisas bestas que você já disse ou ouviu alguém dizer

De tempos em tempos, alguns bordões chatos tomam conta de nosso ambiente de trabalho, casa, ônibus, escola… enfim, dos seus círculos. Continue reading →

Comida, imaginação e alguns pedaços de arame

É interessante como a falta do que fazer, em alguns raros casos, pode dar frutos inusitados com resultados realmente surpreendentes.

Por vezes já me peguei rabiscando um papel, quando não tinha nada pra fazer, e o resultado final foi um desenho que eu duvidei que eu mesmo tinha feito. Em outras palavras, não conhecemos nosso potencial até que tenhamos tempo suficiente para encontrar nossos talentos. Continue reading →