Coisas que você não precisa saber: Como as moscas mudam a direção do voo tão rápido

[ad#Google Adsense 200×200] Um novo estudo publicado na Physical Review Letters conseguiu desvendar como as moscas conseguem realizar manobras aéreas difíceis, como mudar a direção do vôo tão rapidamente. Além desse mistério, o estudo avaliou como o inseto bate as asas muito mais rápido que seus neurônios conseguem disparar, o que permite que eles girem 120 graus em 18 batidas de asa.

Para descobrir isso, foram criadas três câmeras de alta velocidade que permitiram analisar o vôo de cerca de 10 moscas dentro de uma caixa. O ambiente era iluminado com luzes LED para os insetos ficarem “tontos” e darem voltas continuamente. As câmeras permitiram estudos detalhados das posições de suas asas em relação ao corpo e deixou os cientistas impressionados com os bichos.

A equipe descobriu que, quando a mosca vira, uma asa inclina-se mais do que a outra, como quando um remador puxa um remo com mais força do que o outro para fazer o barco virar. Graças à aerodinâmica, uma diferença de inclinação na asa de apenas 9 graus é suficiente para mudar a direção do vôo. Como se estivessem nadando no ar. A asa faz um movimento semelhante ao de uma mola de torção, do tipo encontrado em brinquedos de corda ou relógios antigos. Para mudar a inclinação das asas e configurar uma volta, tudo o que a mosca tem a fazer é contrair o músculo que controla o movimento. Mas esse movimento é automático, meio que no piloto automático. Precisa nem pensar. Elas fazem parecer tão fácil!

E mais: os pesquisadores avaliam que essa dinâmica deverá ser útil para a construção de robôs voadores menores e mais eficientes que tiram mais proveito da aerodinâmica em vez de fazer uso da força bruta.

Gostou? Ah, fala sério! Comente.

Supercomentado.