Sedentário: Será que eu sou?

“Vuá lá”! Após um período ausente… (detesto estas explicações, não escrevi por que eu não quis mesmo!). Vamos logo ao que interessa, e para introduzir o assunto ao título, leia o que o Wikipédia diz sobre a parte que nos interessa sobre o mau do século, o sedentarismo.

Sedentarismo é definido como a falta e/ou ausência e/ou diminuição de atividades físicas ou esportivas. Considerado como a doença do século, está associada ao comportamento cotidiano decorrente dos confortos da vida moderna. Pessoas com poucas atividades físicas e que perdem poucas calorias durante a semana são consideradas sedentárias ou com hábitos sedentários.

Embora o nome ficasse melhor em outro tópico, não é uma doença bucal, e nem o excesso de sede, é simplesmente a falta de exercício físico – de qualquer tipo. E caro leitor, ontem eu descobri que estou a beira deste precipício. Conto como:

Estava eu aqui no escritório da Vetor Design trabalhando após o horário do expediente – 1º ponto: excesso de trabalho.

Para pausar o processo (desenvolvimento de uma interface para documentação de um framework) comi algumas maçãs e um chocolate aqui mesmo no escritório – 2º ponto: alimentação inadequada.

Quando terminei o trabalho, saí do escritório e fui em direção a minha casa, a pé, a fim de pegar uma carona com minha esposa que vinha de moto a meu encontro. Aqui, é o ponto crucial, onde descobri que havia “esquecido” de como é bom caminhar longas distâncias – 3º ponto: esquecimento de funções motoras básicas, como caminhar.

Hoje pela manhã, descobri que levo mais tempo para acordar que um coala com ressaca – 4º ponto: preguiça após o descanso.

Ao chegar aqui no escritório, vim para o computador para escrever este post antes de tomar café – 5º e último ponto: prioridades profissionais acima das possibilidades físicas.

Descobri que preciso eliminar a possibilidade deste monstro tomar conta do meu cotidiano. Sei que academia não é meu forte – não curto o “tuntz, tuntz” que eles tocam -, e não tenho muito tempo para atividades físicas, mas vou procurar alternativas para conciliar as atividades atuais com as físicas. E vou relatar aqui as soluções que eu encontrar, nos próximos capítulos.

E você, pratica alguma atividade física com freqüência? Comente.

Supercomentado!